terça-feira, agosto 05, 2008

Ilhas Afortunadas

Talvez a Carla e outros se lembrem logo do poema de Fernando Pessoa, mas as Ilhas Afortunadas eram as Ilhas Canarias, consideradas assim por fazerem imaginar o Paraiso, pela sua beleza e pela bondade do clima.
Existem partes vde realidade e de mito relacionadas com estas ilhas onde estou agora, mas agora nao tenho tempo para aprofundar o assunto. Nem para escrever aqui o poema de Pessoa.

2 comentários:

Anônimo disse...

Ah! Quando relembrar, escreva-o. Será lido, com o melhor sentido. Boas férias.
Abraços
Andarilha

p.s. Estou longe do mar esses dias, e o sentimento de isolamento é enorme.

C. disse...

aqui estou eu, então, a relembrar este poema. só hoje vi este post. e lembrei-me, claro, do poema da "Mensagem":

Ilhas afortunadas

Que voz vem no som das ondas
Que não é a voz do mar?
É a voz de alguém que nos fala,
Mas que, se escutarmos, cala,
Por ter havido escutar.
E só se, meio dormindo,
Sem saber de ouvir ouvimos,
Que ela nos diz a esperança
A que, como uma criança
Dormente, a dormir sorrimos.
São ilhas afortunadas,
São terras sem ter lugar,
Onde o Rei mora esperando.
Mas se vamos dispertando,
Cala a voz, e há só o mar.

(Fernando Pessoa)