segunda-feira, outubro 02, 2006

Vasco da Gama

Sempre me pareceu absurdo que não houvesse romances nem filmes sobre a espantosa e incrível descoberta de Vasco da Gama, a viagem para a Índia e tudo o mais.
Nestas férias, li até meio, a princípio com sofreguidão, depois sem pachorra e por fim atirando-o para o lado, um romance grossíssimo chamado "Além do Maar", escrito por um português. Felizmente não o cheguei a comprar.
Acabo de ler agora, com alguma dificuldade, um romance sobre o assunto, da autoria de dois franceses, um versado em história e o outro em escriturações, digamos, em literatura vendável.
O que terá de errado esta história, que não dá nada de jeito em termos de ficção? Talvez um excesso de realidade?
Talvez a personalidade horrenda e até mesmo insuportável de Vasco da Gama?
Só o tio Luís, até agora, é que o conseguiu digerir...
Talvez por ser poeta...

"Ressuscita-me
ainda que mais não seja
porque sou poeta..." (ver post anterior chamado Viva)

2 comentários:

Rekoa Meton disse...

Pois, agora que penso nisso, nunca vi nem livros nem filmes sobre o assunto! Qual será o problema?
Whatever, gostei muito deste blog (cheguei cá através do blog.com.pt)

Nádia Jururu disse...

Obrigada.
Tenho outro blog muito mais frequentado do que este:

http://www.terraimunda.blogspot.com